17th April 2005 Noodles 0Comment

Sinto-me renascer no meio de mágoas e felicidades passadas. Nada de novo ou se calhar tudo é novo; ainda não o sei.
Parto à descoberta, ou melhor, à redescoberta de mim próprio. Tento relembrar tudo aquilo que já fui, sei que nunca mais serei exactamente igual, no entanto muita coisa em mim esteve cá sempre, um EU próprio que sempre se recusou a ir embora. Um eu que esteve escondido, exilado num canto remoto da minha mente.
Pergunto-me se estou feliz. Não, não estou feliz, nem contente, nem nada que se pareça. Embora esteja em franca recuperação, ainda estou em estado de choque. Há quem me diga que daqui para a frente só pode melhorar, pior é impossível, mas eu não acredito; tenho plena consciência que ainda vou ter imensas recaídas.
Veremos o que o futuro me reserva e depois tiro as minhas conclusões.

Boa noite, até amanhã.