Parar

Pausa, parar, sono… Fazer uma pausa é bom mas não há como fazer uma pausa da vida. Parar, por vezes, ainda é melhor e no entanto, por muito que possa surgir essa ideia, não há vontade real de a concretizar.

Tenho a mente às voltas e no entanto consigo adormecer. Acordo às cinco, vou à casa de banho e volto para a cama e os pensamentos voltam todos. A dor que sinto está cá, não foi embora. Sinto que cada vez que começo a conseguir lidar com isto, que começo a gostar de estar comigo, o universo arranja maneira de virar tudo do avesso.

Consigo ver à minha volta tudo o que tenho de bom e no entanto é como se não estivesse lá, sinto que não o mereço.

Nascemos sozinhos e morremos sozinhos. Pelo meio encontramos companhia. Talvez, e apenas talvez, consigamos não fazer muita asneira.

Sinto vontade de parar… Talvez assim desapareça toda esta dor. Dormir e não acordar seria o mais simples.

A vida não é simples e esta solução seria algo demasiado egoísta.

Tags: No tags

Comments are closed.