10th June 2019 Noodles

Esse meu velho amigo, confidente, protector. Já ouviu todas as minhas mágoas e alegrias, já me viu em todos os estados de espírito possíveis e imagináveis. A ele sempre retorno, principalmente quando preciso de estar comigo. Quando sinto necessidade de me abraçar. Já não voltava aqui há algum tempo. E já não converso com ele há mais tempo ainda. Lembro-me das longas conversas que tive com ele. O mar. Bravo, calmo, vasto e no entanto seguro. Sempre tive uma grande ligação a ele. Se calhar por isso me deixei andar por lá durante tanto tempo. Agora mesmo fez-me falta um…

9th June 2019 Noodles

São quatro e meia e acabei de acordar, ainda é noite cerrada. Estava a sonhar. Era um sonho bem real e parecia que estava a acontecer desde que adormeci. Envolvia várias pessoas, algumas que conhecia, outras quase como figurantes. Todas elas envolvidas directa ou indirectamente na acção principal. Havia apenas uma pessoa que eu não conhecia nem conseguia ver quem era. Apenas sei que era uma mulher, não lhe conseguia ver a cara e no entanto lembro-me de todos os pormenores do resto do corpo dela. Afinal ela era a personagem central do meu sonho. Lembro-me bem do sonho, de…

8th June 2019 Noodles

Estava aqui a pensar no que poderia pensar ou, se preferirmos, no que meditar. É verdade, quando não temos sarna para nos coçar vamos à procura dela. No fundo, não tenho nada em que pensar e por outro lado tenho tudo. Há assim uma montanha de coisas que sinto e que dão que pensar. Se por um lado eu acho que em determinadas circunstâncias deixo de ter no que pensar, na realidade isso não é verdade. Há sempre algo em que pensar. Esvaziar a mente é impossîvel, apenas conseguimos aceitar que pensamos e deixar que os pensamentos passem por nós…

4th June 2019 Noodles

Nunca fui muito poético na minha escrita, sempre gostei mais de crónicas, prosa, talvez umas espécies de mini “conversas da treta” e até por vezes micro-romances de ficção. Confesso que até gosto de poesia, já experimentei escrever coisas dessas assim mais poéticas, mas nada que publicasse… ou talvez até o tivesse feito sem me dar conta. Tenho um estilo literário filosófico, existencial, romantico e coisas assim desse género… e gosto principalmente de grandes dissertações, ou mesmo divagações. Gosto também de experimentar coisas. Já experimentei escrever sem qualquer tipo de pontuação, com excesso dela, já escrevei sobre assuntos vazios, sobre assuntos…

4th June 2019 Noodles

Quando as coisas acontecem e pensamos sobre o assunto chegamos sempre a algumas conclusões. Podem nem sempre ser aquilo que queremos ou que esperamos, mas a verdade é que há conclusões. Por vezes essas conclusões surgem na forma de mais perguntas, algo no sentido de fechar um capítulo e começar um novo com as perguntas do anterior. Outras vezes são conclusões finais que fecham o assunto e este fica de facto resolvido, arrumado e não voltamos a pensar nisso. Cheuguei à conclusão que estou e vou permanecer “S”. Não creio que seja uma conclusão final uma vez que é um…

4th June 2019 Noodles

Diz-se que o tempo faz coisas e que resolve coisas. E no entanto além disso, junto ao tempo existe também a entropia. Por vezes o tempo realmente ajuda e até parece passar a uma grande velocidade. Outras vezes o tempo quase que pára. Há teorias que indicam que isto depende muito do estado de espírito de uma pessoa, outras há que nos apontam para a nossa ocupação mental. Coisas passam, coisas permanecem, coisas desaparecem e coisas persistem ou até mesmo aumentam a sua intensidade. O que é necessário mesmo é consciência e olhos bem abertos. Ver e observar, escutar em…

30th May 2019 Noodles

Há uma montanha de coisas que podem afectar o nosso estado de espírito. Umas são físicas ou fisiológicas, outras são psicológicas ou até mesmo metafísicas. Para aquilo que é físico, podemos sempre tomar remédios ou mezinhas caseiras. No entanto para a parte mais metafísica apenas podemos sentir as coisas e pouco há que se possa fazer. Por vezes tudo combinado altera mesmo o que estamos a sentir. Depois surge a vontade… Ou falta dela. Mas eu divago… Há poucas pessoas na nossa vida em quem realmente confiamos para contar tudo o que se passa no nosso interior. No meu caso…

29th May 2019 Noodles

…quanto mais envelheço, mais me aproximo da confirmação que apenas posso contar comigo para me dar o que preciso. Ninguém me pode dar nada, apenas “eu” posso oferecer a “eu”. É um pouco triste, no entanto é assim o universo e nada mais há a dizer sobre isso.

29th May 2019 Noodles

Uma das coisas com a qual sempre tive alguma dificuldade em lidar é o sentimento de não ser ouvido. De facto sinto muitas vezes que estou a falar para o boneco ou mesmo para uma parede. Digo coisas às quais não obtenho nenhuma reacção, é como se não tivesse dito nada. Há coisas que provocam reacção, principalmente quando são coisas agradáveis de ouvir, tipo elogios, galanteios, etc. Isso dá sempre direito a uma reacção. No entanto há outra que, ou são menos agradáveis ou são sobre mim e sobre o que sinto que não trazem qualquer resposta. Ou melhor, até…

27th May 2019 Noodles

E assim, sem mais nem menos, tive que sair da sala e enfiar-me num sítio qualquer a chorar. Não sinto tristeza e no entanto também não sinto alegria… Estou sossegado no meu canto, com vontade de chorar. Passam-me milhares de ideias pela cabeça. Coisas que quero e que não tenho, coisas que não quero e que não me largam, coisas intensas e coisas assim-assim. Tenho muitas vontades, de muita coisa, no entanto não tenho vontade de viver. Já é algo que me habita a mente há bastante tempo, não é um desejo suicida, não é uma vontade de morrer, é…