24th June 2019 Noodles 0Comment

Flutúo tranquilamente à deriva
nas rugas deste mar calmo.
Talvez à procura de outra vida
ou de alguma gentil alma.

Numa tentativa quase alegre
de escrever esta poesia,
sinto-me a fugir às regras
de toda e qualquer fantasia.

Há dentro de mim algo enorme para dar,
talvez um amor sem fim,
falta-me apenas aquele mar
que possa abrigar dentro de mim.