18th May 2020 Noodles 0Comment

Estava um dia quente mas encoberto. O sol apenas espreitava pelo meio das nuvens por breves momentos. A chuva ameaçava cair das nuvens cinzentas, mas não passava disso. Corria uma brisa muito ligeira que fazia com que o calor não fosse insuportável.

As ruas estavam quase desertas, com apenas algumas pessoas a seguir com a sua vida. Umas para o trabalho, outras a passear ou a fazer exercício.

Ao longe, no topo de uma falésia sobre um mar calmo, estava um ser solitário em contemplação meditativa. A sua mente preenchida com múltiplos pensamentos e sentimentos. No meio de todo este processo, havia algo que o preenchia: uma serenidade quase indescritível.

Contemplar o mar é algo que este ser adora fazer e que o faz muitas vezes. Ocasionalmente sente falta de observar o universo; ver as estrelas como já o fez tantas vezes. Conseguir ver a via láctea sem qualquer “poluição” luminosa era algo que lhe sabia muito bem e que actualmente já não tem a possibilidade de fazer.

Nisto tudo, faz falta a música. Algo que sempre o acompanhou por toda a sua vida.

Tudo está onde deve estar e como deve estar.