25th April 2019 Noodles 0Comment

Não posso dizer que me sinto triste… ou melhor… até posso, mas não seria verdade. Não estou triste e por outro lado também não estou alegre ou feliz. Estou, talvez, ligeiramente apático. Penso em tudo aquilo que já se passou na minha vida, toda a minha bagagem e fico por aqui. A apatia também não será a melhor descrição para o que sinto. Estou sossegado, tranquilo. Sinto uma certa melancolia misturada com um amor profundo pela vida e pelo meu ser. Este amor sempre cá esteve, no entanto foi escondido e abafado durante anos. Durante muito tempo pensei que não o merecia e como tal não me nutria. Re-aprendi a amar-me, a nutrir-me e assim fico, no meu canto… em paz e sossego.

Tenho saudades de pessoas que passaram pela minha vida e no entanto sei que não voltarei a estar com elas da mesma forma como estive. Sou a mesma pessoa de sempre e no entanto estou bastante diferente do que estava. Sinto as mesmas coisas que antes… o que mudou foi a minha atitude, a minha reacção.

Não odeio ninguém e há quem diga que eu tenho motivos para, pelo menos, “não gostar” de algumas pessoas. “Fizeram-te mal. Como podes gostar de alguém que te fez mal?” – Perguntam-me…

Ninguém me fez mal, as atitudes que tiveram comigo tiveram as suas razões de ser, os seus motivos… e não me cabe a mim saber quais foram. A minha única responsabilidade foi permitir que essas atitudes entrassem na minha vida, que me afectassem. Eu não me amei e como tal não me protegi de coisas que me fizeram mal.

Todas as atitudes que uma pessoa tem são provocadas por algo interior a essa pessoa. Uma pessoa ataca porque se sente atacado(a), mesmo que esse ataque não estja lá. É tudo pessoal e não há nada que o outro possa fazer.