Desprezo

O que é que leva uma pessoa a desprezar outra? Existem algumas condições predefinidas que possam provocar o ignorar de alguém por parte de uma pessoa? Analisando a minha pessoa: Eu não desprezo ninguém, não sou capaz de mostrar desprezo por uma pessoa, por muito mal que me façam; respondo sempre, nem que seja por … Continue reading Desprezo

Tranquilidade

Sinto-me tranquilo, um pouco triste mas em paz, aprendendo a viver comigo próprio. Acendo um incenso de limão, relaxo ao inalar o odor, ouço música enquanto escrevo e penso. Há anos que me entrego a outros, de corpo e alma, tento estar lá, sempre presente nem que seja em espírito, sem nunca pedir nada em … Continue reading Tranquilidade

Solidão.

Aaahhh, a minha velha companheira está de volta; não sei se é amiga, mas há quem diga que mais vale só do que mal acompanhado. Ela surge repentinamente, sem qualquer aviso, trazendo pensamentos, memórias de tempos bons, tempos em que era amado, em que tinha alguém com quem partilhar tudo, com quem me partilhar a … Continue reading Solidão.

Sinto-me assim

Half-Gifts It’s an old game, my love:When you can’t have me, you want meBecause you know that you’re not risking anything Intimacy is when we’re in the same placeAt the same timeDealing honestly with how we feelAnd who we really areThat’s what grownups doThat is mature thinking Well I’m still a junkie for itIt takes … Continue reading Sinto-me assim

What a mess!!!

Esta seria uma representação gráfica extremamente fiel do meu cérebro no seu estado actual. Uma confusão de ligações neurológicas com um fluxo de ideias inacreditável, memórias que circulam livremente sem qualquer restrição; memórias boas que me acalmam, dessincronizadas com memórias más que me atormentam. Ao tentar recuperar alguma coerência nos meus pensamentos, alguma lógica, deparo-me … Continue reading What a mess!!!

Um nascer do sol

Sinto-me renascer no meio de mágoas e felicidades passadas. Nada de novo ou se calhar tudo é novo; ainda não o sei.Parto à descoberta, ou melhor, à redescoberta de mim próprio. Tento relembrar tudo aquilo que já fui, sei que nunca mais serei exactamente igual, no entanto muita coisa em mim esteve cá sempre, um … Continue reading Um nascer do sol