Vontade

Ando mesmo com uma vontade muito grande de fazer uma coisa.

O mais curioso é que ao deixar esta frase assim como está quem a ler vai interpretar aquilo que estiver a sentir e não aquilo que eu estou a sentir.

Acho que é um pouco como não dizer nada em muitas palavras.

Zanga

O que é a zanga? Porque a sentimos? Na realidade acho que a zanga é apenas um sub-produto da dor. Algo que nos magoou, o sentir da injustiça, associados com a frustração de não conseguirmos resolver nada traduz-se em zanga. Quando conseguimos ver para além da zanga, descobrimos que o que está por baixo é uma dor.

Eu tenho muita facilidade em ir directo para a dor. Normalmente sinto a zanga, faço todos os filmes e discussões dentro da minha cabeça e chego rapidamente à dor.

E com isto fico triste. Não sou capaz de ficar zangado por muito tempo, passo logo para a tristeza.

Desespero

Ultimamente tenho-me sentido triste. Durante o dia ainda me vou mantendo ocupado e consigo amenizar um pouco esta coisa, no entanto, chegada a noite entro num estado de tristeza.

Não posso dizer que é algo profundamente deprimente mas não deixa de ser aquilo que sinto… tristeza.

Creio que o pior de me sentir assim é que não o posso dizer a ninguém, ou melhor, não adianta nada.

Não estou à espera que ao contar o que sinto a alguém essa pessoa automaticamente resolva isto… A única coisa que quero é um pouco de empatia.

Há várias respostas que recebo quando digo que me sinto triste. Entre elas:

– “Tens que sair dessa, a vida é para a frente, positiva”. Ora, isto é muito bonito mas não ajuda nada, muito pelo contrário, só causa mais ansiedade.

– “Lá estás tu com o teu dramatismo outra vez, exageras sempre. Depois é como o Pedro e o Lobo”. Sim, confesso que quando me entusiasmo, eu exagero nas coisas que conto, no entanto é apenas quando me entusiasmo e não quando me sinto triste.

– “Não podes sentir pena de ti próprio. Se entras nessa depois é muito difícil de sair.”. Concordo e não estou a sentir pena de mim próprio. Pelo contrário, sou um tio muito feliz, uma figura paterna presente e acarinhada.

Simplesmente me sinto triste…

Dicotomias

Estou cansado e no entanto sendo necessário tenho a energia de um furacão à minha disposição.

Sinto-me triste mantendo contudo uma alegria interior que transborda o meu ser.

Dicotomias, estados de duplicidade banhada em antítese.

Isto é tudo muito confuso, não estou a conseguir entender-me. Tenho todos os motivos para me sentir feliz. Estou a resolver-me, a libertar bagagem que carreguei durante muitos anos e que não quero carregar mais. Tenho o amor de pessoas próximas, estou acompanhado.

E sinto-me triste. Será do cansaço?

Song To The Siren

Long afloat on shipless oceans
I did all my best to smile
‘Til your singing eyes and fingers
Drew me loving to your isle
And you sang
Sail to me
Sail to me
Let me enfold you
Here I am
Here I am
Waiting to hold you

Did I dream you dreamed about me?
Were you here when I was forced out
Now my foolish boat is leaning
Broken lovelorn on your rocks
For you sing, “Touch me not, touch me not, come back tomorrow
Oh my heart, Oh my heart shies from the sorrow”

Well I’m as puzzled as the newborn child
I’m as riddled as the tide
Should I stand amid the breakers?
Or should I lie with death, my bride?
Hear me sing, “Swim to me, swim to me, let me enfold you
Here I am, here I am, waiting to hold you”

Larry Beckett / Tim Buckley

http://www.monogatari.info/wp-content/uploads/2019/01/This-Mortal-Coil-Song-To-The-Siren-Official-Video-320-kbps.mp3