15th July 2019 Noodles

Saio fora de mim, saio fora de casa. Vejo-me num sítio estranho, desconhecido. Ouço uma língua que não conheço e no entanto que me parece familiar. Ando à descoberta, a explorar, a aprender. Há muita coisa nova que ao mesmo tempo me parece familiar. Preocupo-me e desocupo-me. Estico-me e encolho-me num espreguiçar da alma como há muito não fazia.

29th June 2019 Noodles

A música sempre desempenhou um papel muito importante na minha vida. Desde que me lembro de ouvir música de uma forma consciente, senti arrepios, chorei, ri e sorri. Por vezes é a melodia que me toca, sinto todas as notas entrar pelos meus ouvidos e percorrerem o meu corpo como se fosse electricidade pura. Talvez por isso eu me considere um compositor. Adoro ficar horas a fio a tocar piano. E muitas vezes sem compor qualquer coisa, apenas a sentir as notas fluírem pelos meus dedos. Há também letras que parecem falar directamente para mim, ou talvez dizer exactamente aquilo…

26th June 2019 Noodles

As pessoas em geral não têm mesmo noção de uma coisa tão simples que é, espaço pessoal. “Que raio de coisa estranha é essa?”, pergunta que circula pelas mentes de muita gente. De facto onde quer se se vá ou esteja, desde que seja fora de casa, temos que partilhar esse espaço com outras pessoas. Na maior parte dos casos, principalmente quando há bastante gente, as pessoas não têm a mínima noção de espaço pessoal. Numa fila de supermercado há sempre aqueles que se encostam atrás de nós porque talvez achem que assim chega mais depressa a sua vez de…

24th June 2019 Noodles

Flutúo tranquilamente à derivanas rugas deste mar calmo.Talvez à procura de outra vidaou de alguma gentil alma. Numa tentativa quase alegre de escrever esta poesia, sinto-me a fugir às regras de toda e qualquer fantasia. Há dentro de mim algo enorme para dar, talvez um amor sem fim, falta-me apenas aquele mar que possa abrigar dentro de mim.

24th June 2019 Noodles

Estou a chegar a um ponto na minha vida em que pouco me apetece e ao mesmo tempo tudo me apetece. É o que resolvi chamar de fase de apetecimento confuso. Realmente, se analisarmos bem a coisa, é tudo muito confuso. Ora aptece-me muito pouca coisa e no entanto aptece-me quase tudo. Apetece-me dormir o dia todo e no entanto não me apetece ficar deitado o dia todo. Claro que isto foi um exemplo muito simplista que apenas reflecte superficialmente toda a confusão que aqui vai. Gosto de pensar, é algo que me sabe muito bem. Por vezes faço-o em…

23rd June 2019 Noodles

Deitado com a cabeça encostada à cabeceira da cama ele sente o aroma dela entrar no nariz. É uma mistura de vários cheiros; o perfume suave que ela colocou de manhã, cheiros subtis da maquiagem dela e um cheiro que se sente sem se cheirar. O aroma que só ela tem. É algo que mexe com todos os sentidos dele e que o deixa completamente rendido. Com sua cabeça deitada no seu ombro, faz festas suaves no peito dele enquanto ambos vêem televisão. Ela sente-se segura e aconchegada com o braço dele a envolvê-la num abraço, forte e apertado sem…

22nd June 2019 Noodles

Já comecei a escrever isto algumas quinhentas vezes… e de todas as vezes apaguei e voltei a recomeçar. Não sei bem o que dizer ou que escrever, está tudo muito confuso. Ou melhor… mais claro não poderia estar. Sei exactamente o que sinto, sei exactamente o que quero, sei exactamente o que preciso… tenho plena consciência de tudo o que se passa cá dentro e no entanto não há nada que eu possa fazer a não ser aguardar calmamente que o universo responsda aos meus pedidos. Isto, claro, partindo do princípio que o universo está à escuta. “Sim, claro que…

18th June 2019 Noodles

Já estava aqui todo contente a escrever uma dissertação sobre redes sociais, principalmente sobre o facebook, e entretanto cheguei à conclusão que de facto não vale a pena. As redes sociais são a coisinha mais inútil que existe. No entanto todos nós (ou quase todos) estamos presentes online. Seja facebook, instagram, twitter, clicker, flipper, idioter… há redes ditas “sociais” para toda e qualquer ocasião ou objectivo. Aquilo que há em comum com todas elas é que todas se apresentam com o objectivo de aproximar as pessoas. No entanto, o que conseguem é alienar as pessoas. Andamos na rua e vemos…

17th June 2019 Noodles

Hoje à tarde pus-me a pensar. Pensei em coisas e cenas. Foi aqui um debate comigo próprio que até fez impressão. Perguntava eu assim como quem não quer a coisa, então e se a coisa que tu queres não estiver ao teu alcance, será responsabilidade tua porque não te abriste a que essa coisa chegasse até ti? Ou simplesmente estavas disponível, aberto a essa coisa e essa abertura assustou a coisa? É de facto algo intrigante. Se por um lado temos que ir atrás do que queremos, por outro lado arriscamo-nos a ficar a vida inteira a perseguir a cenoura….

13th June 2019 Noodles

Num desejo grande de mimo passei mais de uma hora a tocar piano. Nada de concreto, apenas umas melodias minhas, misturadas com criações novas. Já não tocava assim há muito tempo. Sem qualquer objectivo de compor, apenas tocar pelo prazer de tocar. Soube bem, mimos sonoros com fartura.