Silêncio

Falo sem produzir qualquer som. Escuto-me sem me ouvir falar. Tenho diálogos, monólogos, conversas comigo próprio, meditações, pensamentos, sentimentos. Tudo isto existe sempre dentro de mim, umas vezes acumula-se e viaja a velocidades incríveis, outras vezes sinto a minha mente a abrandar e tudo isto quase que desaparece. Não é propriamente desaparecer, fica tudo apenas … Continue reading Silêncio

Caminho

Sei exactamente o que se passa comigo neste momento, identifico tudo aquilo que vive dentro de mim. Só não consigo exprimi-lo por palavras. Não consigo falar, não consigo escrever.Começo a tentar descrever todos os meus sentimentos, começo a escrever a frase e fico logo sem palavras. Ouço música para tentar arranjar vocabulário para escrever e … Continue reading Caminho

Another dream

The rain starts falling outside. I open the window and notice the smell of rain. A storm is brewing not too far from here. I look into the distant horizon and wait for the lighting to appear; I can already hear the thunder. You are still sound asleep and I close the window to avoid … Continue reading Another dream

Safe From Harm

Once upon a time there was a boy. He trusted everyone without reservations, he was open, expansive, kind, always ready to make friends with everyone. There were good things and bad things, but mostly good things, except… Except two very distinct incidents. Two occasions in which his trust was completely betrayed and it hurt. A … Continue reading Safe From Harm

Equilíbrio

Há algum tempo falámos sobre o que é a definição de equilíbrio para cada um de nós. Houve várias opiniões, todas mais ou menos próximas e sempre na base de “dois pesos opostos que contra-balançam”. Para mim o equilíbrio é baseado no peso e contra-peso, matéria e anti-matéria, yin e yang. Num mundo puramente físico … Continue reading Equilíbrio

Sinto-me…

Na verdade estou um pouco nas núvens, no entanto com as raízes bem fundas na terra. Estou talvez uma “complete mess”… ou talvez não. Não sei mesmo como estou e não estou minimamente preocupado com isso. Estou em aceitação, seja como for que eu me sinta, aceito-o e abraço-o. Sinto saudades, sinto paz, sinto preenchimento, … Continue reading Sinto-me…

Time

O tempo passa. É relativo e passa por nós sem pedir licença. Não tem qualquer paragem, simplesmente permanece num estado de movimento perpétuo. No entanto é relativo. Em determinadas circunstâncias parece que passa mais depressa, noutras mais devagar, mas sempre em movimento. Quando nos sentimos preenchidos, ocupados e principalmente divertidos, o tempo parece voaar, já … Continue reading Time